Concessionárias de pedágio pedem mais aumento nos preços das tarifas do Paraná

Tarifas de pedágio do Paraná devem ficar ainda mais caras em dezembro de 2020. (Foto: AEN)

As tarifas de pedágio estão ficando cada vez mais caras no Paraná. E no mês de dezembro de 2020 os preços vão subir novamente. Não é a toa que o Paraná é conhecido pelo pedágio mais caro do Brasil. Dessa vez, o aumento será por conta do reajuste anual. As concessionárias já enviaram as planilhas com o pedido de reajuste para a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar).

Os percentuais de aumento ainda não foram divulgados. Uma reunião extraordinária foi marcada para esta quinta-feira (26), às 16h, com o Conselho Diretor da Agepar, por videoconferência, para tratar dos pedidos das concessionárias de pedágio.

No mês de outubro, os usuários passaram a pagar de 40% a 43% a mais pelo preço das tarifas, devido ao fim do período de redução formalizado em acordo de leniência entre as concessionárias e o Ministério Público Federal (MPF), depois que as pedageiras confessaram a corrupção.

Vale lembrar, que as seis concessionárias de pedágio do Paraná estão envolvidas em um esquema corrupto que começou em 1.997. As empresas que possuem a concessão no estado são CCR RodoNorte, Econorte, Viapar e as que pertecem ao Grupo CR Almeida, Ecovia, Caminhos do Mar e Ecocataratas. As próprias concessionárias confessaram a corrupção.

Recentemente a Agepar determinou a redução das tarifas de pedágio cobradas pelas concessionárias do Grupo CR Almeida, Ecocataratas e Ecovia. A decisão da Agepar se deve ao cálculo errado feito para os reajustes em 2016 e 2017.

Neste sentido, podemos fazer vários questionamentos! Quantas vezes estes cálculos tarifários foram aplicados de foram errada? Qual é o percentual real de superfaturamento nos preços? Até quando os usuários vão suportar estes preços abusivos? Qual é o papel da Secretaria de Infraestrutura do Paraná em em relação ao aumento das tarifas? E o Departamento de Estradas e Rodagens do Paraná (DER-PR) simplesmente dá aval para o aumento? E o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), vai continuar permitindo estes preços abusivos?

No ano de 2021 encerram os contratos de pedágio e o modelo que está sendo discutido nos bastidores tem causado muita polêmica, principalmente por dar a possibilidade de que as concessionárias corruptas possam participar da nova licitação e podem continuar com concessões no estado.

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), juntamente com o seu secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, terão esta grande missão, de fazer uma nova licitação que possa proporcionar aos paranaenses pedágios justos, com tarifas muito menores e com realização de obras em todo o Paraná.

As atuais concessionárias deixaram um prejuízo muito grande para a população, não apenas pelas tarifas abusivas, mas também pelas obras não realizadas. E estas concessionárias corruptas deixaram rastros de sangue em todo Paraná pelas inúmeras vidas que se perderam em rodovias que não tiveram a devida atenção. Rodovias que deveriam ter sido duplicadas e não foram, por exemplo. Muitos acidentes teriam sido evitados com obras que não foram cumpridas e nem mesmo fiscalizadas pelo Governo do Estado.

Qual legado Ratinho Junior vai deixar para o Paraná? Será que vai dar aos paranaenses um pedágio justo e sem corrupção? Ou vai permitir que a roubalheira permaneça no Paraná? O ano de 2021 está chegando! Façam suas apostas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s