Prefeitura de PG anuncia reajuste aos professores, mas valor fica abaixo do piso nacional

Professores de Ponta Grossa não terão reajuste conforme o piso nacional. (Foto: Reprodução/Facebook)

A Prefeitura de Ponta Grossa anunciou na tarde desta quinta-feira (24) a elevação do piso salarial do magistério municipal. O reajuste ficou em 10,16%, um pouco acima da inflação de 2021, que fechou em 10,06%. A partir do mês de janeiro, o salário de ingresso no magistério em Ponta Grossa subiu de R$ 2.886,24 para R$ 3.179,49.

O valor relativo a esse reajuste será pago em folha complementar até o décimo dia útil do mês de março, em função do salário de fevereiro ter sido antecipado para o dia 25. Esse reajuste elevará a despesa com pessoal em R$ 14,1 milhões ao ano.

Mesmo com o reajuste, o valor ficou abaixo do piso nacional, que reajustou em 33,24%. Conforme o piso nacional, o salário do magistério deveria passar de R$ 2.886 para R$ 3.845.

Apesar de não aplicar o piso nacional, a prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (PSD), disse que a educação continuará sendo prioridade para Ponta Grossa. “Como professora, gostaria de conceder reajustes maiores e mais abrangentes, o maior aumento do mundo. Como prefeita professora que é gestora, conheço as limitações para alcançar todos os professores da rede. Hoje um terço deles serão beneficiados. Em Ponta Grossa, educação não é campo de disputa política; em Ponta Grossa a educação é ferramenta de construção social e desenvolvimento. E assim vai continuar”, declarou a prefeita.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserv), Roberto Ferensovicz, lamentou o não cumprimento da lei que estabelece o piso nacional do magistério.

“O sindicato lamenta profundamente o não cumprimento da lei, pela primeira vez, desde 2008, a lei do piso não será cumprida integralmente, justamente quando temos uma professora à frente do Município. O sentimento dos mais de 2.100 professores que teriam direito a algum valor com a aplicação da lei é de frustração, indignação e desapontamento com a professora Elizabeth”, afirmou o presidente do Sindserv.

No dia 03 de março haverá uma assembleia dos servidores para discutir a data base e também uma avaliação com os professores sobre o descumprimento em Ponta Grossa da lei que estabelece o piso nacional do magistério. “Os professores vão avaliar e poderemos ter manifestações, paralisações e ações judiciais”, disse Roberto Ferensovicz.

A Prefeitura de Ponta Grossa disse que o reajuste foi confirmado, mesmo com a expectativa frustrada de reforma do sistema fiscal, sem atualização do IPTU e 24 anos de estagnação fiscal. O assunto já estava sendo discutido com a Frente Nacional de Prefeitos e a Confederação Nacional dos Municípios. As entidades apontam que existe uma insegurança jurídica em relação a revogações de leis anteriores sobre a matéria, além de que a portaria atual é considerada inconstitucional.

VEJA O PRONUNCIAMENTO DA PREFEITA DE PONTA GROSSA

https://www.facebook.com/prefeitaelizabeth/videos/345265157483466/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s