Servidores do Pronto Socorro e do Hospital da Criança entram em estado de greve por pendências nos salários

servidores PG
Servidores realizaram assembleia nesta terça-feira (2) e decidiram aguardar a regularização dos pagamentos dos salários atrasados até quarta-feira (3), depois do compromisso assumido pela Prefeitura de Ponta Grossa.  Se os pagamentos não forem regularizados, a categoria entrará em greve. (Foto: Sindserv)

Em assembleia realizada na manhã desta terça-feira (2), os funcionários do Hospital Municipal Amadeu de Puppi (Pronto Socorro Municipal) e do Hospital da Criança decidiram aguardar a regularização dos salários por parte da Prefeitura de Ponta Grossa. Caso isso não aconteça, os funcionários vão entrar em greve a partir de quarta-feira (3). O Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv) ressalta que “a categoria está trabalhando em estado de greve”.

Em entrevista à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins nesta terça-feira (2), o presidente do Sindserv, Leovanir Martins, disse que o atraso nos pagamentos ocorre desde o mês de outubro de 2017.

“O município não pagou as horas extras dos servidores do Pronto Socorro e do Hospital da Criança no mês de outubro, aquelas referentes ao período noturno e feriado. Em novembro a prefeitura deixou de pagar os serviços extraordinários de hora extra de 75% para todos os servidores da Saúde”, disse Leovanir Martins.

Segundo o presidente do Sindserv, outro problema é referente ao banco de horas e compensação. “No mês de dezembro circulou um documento do secretário de Recursos Humanos, Ricardo Linhares (tio do prefeito Marcelo Rangel), falando sobre o banco de horas e compensação. No documento, o Linhares disse que as horas extras trabalhadas não seria compensadas e também não seriam pagas. Diante disso, nós criamos uma comissão e conversamos com o Ricardo Linhares e ele nos informou que determinou o pagamento de tudo isso. Mas em dezembro veio apenas parte do pagamento”.O banco de horas ocorre por que faltam profissionais na área de saúde.

Palavra do governo municipal
A Prefeitura de Ponta Grossa se manifestou por meio de nota e afirmou que “pagamento foi prejudicado por um erro no sistema que deverá ser normalizado até a próxima quarta-feira (3)”.

O secretário de Administração e Recursos Humanos, Ricardo Linhares, informou que o pagamento salarial foi realizado na quinta-feira, 28 dezembro, mas na folha não houve a emissão das horas adicionais dos funcionários. “Nós estamos cumprindo a Lei, devido a problemas técnicos não conseguimos emitir nessa folha de pagamento as horas extras dos servidores municipais. Estamos resolvendo e realizaremos o acerto antes do tempo previsto na legislação”, disse Linhares, em nota.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s