Troca-troca partidário movimenta cenário das eleições de 2022

Corrida pela troca de partidos movimenta cenário das eleições de 2022.

Parlamentares que pretendem mudar de partido sem perder o mandato por infidelidade partidária podem fazer a troca partidária até 1º de abril. O período é conhecido como janela partidária e teve início no dia 3 de março. A mudança partidária está prevista na Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/1995).

Dessa forma, os próximos dias serão de grande movimentação para os políticos que pretendem mudar de partido.

Nesta quinta-feira (24), a deputada estadual Mabel Canto e o ex-prefeito e ex-deputado estadual, Jocelito Canto, confirmam a filiação no PSDB.  A saída do PSC confirma que ambos estarão no grupo de posição ao governador Ratinho Junior (PSD).

O PSDB lançou o ex-prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho, como pré-candidato o Governo do Paraná.

Com candidatura própria ao governo, alguns deputados do PSDB vão mudar de partido para continuar apoiando Ratinho Junior, entre eles o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano e Paulo Litro, ambos vão para o PSD.

O ex-prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, deixou o PSDB e deverá confirmar sua filiação ao PSD na próxima sexta-feira (25). Atualmente Rangel ocupa um cargo comissionado no governo de Ratinho Junior.

O ex-governador e ex-senador, Roberto Requião, fez filiação no PT e deve disputar o governo do Paraná. Requião deixou o MDB, após 40 anos, depois de perder a eleição para a executiva do partido no Paraná, em 2021. O grupo que comanda o MDB é aliado de Ratinho Junior.

Com a federação entre PT e PSB para o apoio de Lula como presidente e Requião como governador do Paraná, deputados do PSB devem mudar de partido também.

Na Alep é possível que toda a bancada do PSB mude para o PSD de Ratinho Junior. A bancada do PSB na Alep conta com Luiz Claudio Romanelli, Jonas Guimarães, Tiago Amaral,  Artagão Júnior e Alexandre Curi.

O deputado estadual Marcio Pacheco deve sair do PDT para se filiar ao Republicanos.

O deputado estadual Requião Filho disse que vai acompanhar o pai e vai se filiar também no PT.

Na disputa pela Câmara Federal anunciaram mudança de partido os deputados Luiz Nishimori (sai do PL e vai para o PSD), Pedro Lupion (sai do União Brasil, fusão do DEM com o PSL, passa para o Progressistas). Também vão para o Progressistas (PP) Christiane Yared (deixa o União Brasil) e Evandro Roman (deixa o Patriotas).

Na disputa pelo Senado, o ex-chefe da Casa Civil e deputado estadual, Guto Silva muda do PSD para o Progressistas (PP).

A deputada federal e pré-candidata ao Senado, Aline Sleutjes, deve deixar o PSL e mudar para o PROS.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s